Citações e Alusões Históricas sobre o tema Depressão e Suicídio | Redação ENEM

‘Todos os anos o ENEM acende ao surgimento de uma nova possibilidade de tema para a Redação. Exatamente por esse motivo, nós, estudantes, tentamos durante todo o ano, nesse processo diário, escrever Redações para que no dia da prova estejamos todos preparados para realizar uma boa escrita.

A Introdução, o Desenvolvimento e a Conclusão fazem parte desse processo. E para que eles estejam atrelados aos argumentos que iremos utilizar, é necessário realizar conexões entre os parágrafos e que façam sentido tanto para nós, quanto para os corretores da Redação do ENEM.

Nesse post vou listar dicas, informações, citações, alusões históricas e palavras-chave que você e eu podemos utilizar, sem perder o foco no tema.

Mas lembre-se, não é simplesmente jogar esses textos no meio da sua redação que sua nota positiva virá. É necessário utilizar no lugar correto e que validade seu argumento.

DEPRESSÃO E SUICÍDIO

ALUSÕES HISTÓRICAS – O que citar?

A geração byroniana do romantismo, (Século XIX: Década de 50 e 60) foi inspirada no escritor Lord Byron e é marcada pelo pessimismo, inadequação à realidade, desgosto de viver, atração pela morte, escapismo e irracionalidade

O ultrarromantismo (segunda geração romântica: Décadas de 1840 e 1850) a busca pela morte era um contexto muito enfatizado e idolatrado como característica primordial para almejar um objetivo ou se desprender do mundo que tanto os faz sofrer, denominada “Mal do Século”, os poetas exaltavam a morte como estratégia de fuga da realidade

 


Na obra literária da segunda fase do romantismo, “Fragmento de Hora de Delírio” de Junqueira Freire demostra um pessimismo e uma interpretação da morte muito subjetiva quando ele aclama em seu poema “Por isso, ó morte, eu amo-te e não temo: […] Leva-me ao nada, leva-me contigo”.

Parnasianismo: Augusto dos Anjos nutria simpatia pela doutrina budista – negação da vida material e tinha obsessão pela temática da morte.

Simbolismo: pensamento pessimista nas obras.

Necrológio dos desiludidos do amor, de Drummond.

FATOS HISTÓRICOS – O que citar?

Suicídio de Vargas (1954)

Doutrina Bush: guerra ao terror – “o inimigo invisível pode estar em qualquer lugar, em qualquer momento e te atacar a qualquer hora”.

2° Guerra mundial: recebimento de refugiados.

CITAÇÕES FILOSÓFICAS- O que citar?

Para o escrito Augusto Cury, uma pessoa quando pensa em suicídio, ela quer matar a dor, mas nunca a vida

O suicídio e uma solução permanente para um problema temporário.

 


AGENTES / ONGs – O que citar?

CVV (Centro de Valorização da vida)

CASOS  – O que citar?

Depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Desde de 2012 cerca de 800 mil pessoas entre 15 e 29 anos morrem anualmente devido ao suicídio, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Em 16 anos, o número de mortes relacionadas com depressão cresceu 705% no Brasil, segundo dados do sistema de mortalidade do Datasus.

FILMES / OBRAS  – O que citar?

“O Suicídio”, Émile Durkheim – nesse livro o autor fala um pouco sobre os tipos de suicídios e ainda retrata a coercitividade da sociedade e exterioridade para com os indivíduos. “Quando a sociedade é perturbada por crises ou mudanças repentinas, a pressão moral perde força, os indivíduos não se ajustam a suas posições, o valor das forças sociais permanece indeterminado, sem regulamentação as ambições são superexcitadas, causando o sofrimento e, consequentemente, crescimento do suicídio. O desenvolvimento da indústria e ampliação indefinida do mercado fortalece o desencadeamento dos desejos e a busca desenfreada por conquistas, o que consequentemente, favorece a ampliação das taxas de suicídios’’

O livro “A história da Melancolia” (Editora Artmed, 2016) retrata que na antiguidade, casos de depressão e loucura estavam associados a mitos e superstições. A Igreja Católica criava rumores associando essa a possessões demoníacas, em que “os demônios entravam na mente dos homens e os tornavam loucos. A melancolia também é relacionada aos setes pecados capitais, em que a “acídia” (que pode significar ócio e preguiça) é a causa das tristezas profundas

Na França, o berço do romantismo, o livro “O sofrimento do jovem Werther” de Johann Wolfgang, retrata a vida do protagonista que encontrando no suicídio uma forma de livrar-se das dores de um amor não correspondido.

Sequência de livros: Por lugares incríveis, os treze porquês, as vantagens de ser invisível, uma história meio que engraçada, Como eu era antes de você e quem é vai ser Alasca?

 

 


CONCEITOS DIDÁTICOS  – O que citar?

Baleia azul: jogo Russo.

Suicídio da escritora brasileira Ana Cristina Cesar

Conatus pode se referir ao instintivo “desejo de viver”

Lorde Byron: valorizava a morte

 


CRONOGRAMA ENEM 2019

Ei, não vai embora não! Você sabia que eu criei um Cronograma para o ENEM 2019  e ele é totalmente gratuito?

É esse da imagem! E a imagem abaixo representa como funcionará a cronologia dos assuntos para estudos.

Ficou interessado e quer baixar? CLIQUE AQUI PARA BAIXAR. Qualquer dúvida me manda um direct no Instagram @vestmapamental