Citações e Alusões Históricas sobre o tema Mobilidade Urbana | Redação ENEM

Todos os anos o ENEM acende ao surgimento de uma nova possibilidade de tema para a Redação. Exatamente por esse motivo, nós, estudantes, tentamos durante todo o ano, nesse processo diário, escrever Redações para que no dia da prova estejamos todos preparados para realizar uma boa escrita.

A Introdução, o Desenvolvimento e a Conclusão fazem parte desse processo. E para que eles estejam atrelados aos argumentos que iremos utilizar, é necessário realizar conexões entre os parágrafos e que façam sentido tanto para nós, quanto para os corretores da Redação do ENEM.

Nesse post vou listar dicas, informações, citações, alusões históricas e palavras-chave que você e eu podemos utilizar, sem perder o foco no tema.

Mas lembre-se, não é simplesmente jogar esses textos no meio da sua redação que sua nota positiva virá. É necessário utilizar no lugar correto e que validade seu argumento.

MOBILIDADE URBANA

FATOS HISTÓRICOS – O que citar?

Governo de Juscelino Kubitscheck, plano de metas, indústria automobilística e a cultura do carro.

Na época da revolução industrial e o êxodo rural fez com que as cidades ficassem lotadas.

Industrialização do Brasil.

Governo JK: indústria automobilística – criou-se uma cultura, em que o carro é sinônimo de status social.

 

CITAÇÕES FILOSÓFICAS – O que citar?

Francis Bacon(filósofo inglês): “O homem deve criar as oportunidades e não somente encontrá-las.”

Karl Marx: afirma que o capitalismo priorizaria lucros em detrimento de valores.

George Bernard Shaw (dramaturgo): “É impossível progredir sem mudança, e aqueles que não mudam suas mentes não podem mudar nada.”

O psicólogo Goldberg diz que o Homem trata os espaços públicos como lugares a serem ocupados por quem chegou primeiro.

 

AGENTES/MINISTÉRIOS e ONGs – O que citar?

Ministério dos Transportes.

Ministério das Cidades.

Estatuto da Cidade (agentes: Engenheiro Civil, Urbanista, Geólogo, Geógrafo)

 

DADOS ESTATÍSTICOS – O que citar?

Automóveis, comerciais leves e veículos pesados já somam 1,215 bilhão em todo o mundo. Esse número exclui tratores, máquinas de obras, motocicletas, e outros veículos de uso industrial, segundo dados da Organização Mundial da Indústria Automobilística (OICA).

O país em 2012, terminou com mais de 50,2 milhões de carros e 19,9 milhões de motos segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN).

A ideia da circulação irrestrita é relativamente recente. O primeiro automóvel chegou à São Paulo em 1901, logo, o carro virou símbolo de ascensão social devido à sociedade hierarquizada.

Na segunda fase da revolução industrial, evoluíram a circulação de mercadorias e de informação, permitindo uma maior integração entre regiões do planeta, viabilizando um desenvolvimento dos meios de transporte.

Após diversas manifestações populares em junho de 2013, o poder público sentiu-se pressionado e criou o Plano Nacional de Mobilidade Urbana. Nesse plano, os municípios com mais de 20 mil habitantes devem elaborar, até 2018, um projeto adequado para sua região, que vise a melhoria dos transportes coletivos, equidade de acesso a esses transportes, maior segurança no deslocamento de pessoas, integração física, tarifária e operacional entre os transportes e serviços de circulação urbana.

O Brasil possui taxas muito altas de acidentes de trânsito, chegando a ter 22,5 mortes a cada 100 mil pessoas, mais do que a Índia (18,9), a China (20,5) e o dobro dos Estados Unidos (11,4). segundo dados do Retrato da Segurança Viária 2014, do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).

A baixa eficiência no uso do espaço urbano em transporte, ou seja, a escolha que as pessoas fazem para se deslocar, é um dos principais aspectos que impactam a mobilidade. Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP).

A trabalhadora doméstica Maria Sales é uma dessas milhares de pessoas que conhecem bem os problemas no sistema de mobilidade urbana. A reportagem da Agência Brasil acompanhou a rotina da trabalhadora. Atualmente, ela passa a maior parte da semana morando na casa onde trabalha. Se precisasse sair de casa todos dias para ir ao trabalho, teria que percorrer diariamente cerca de 34 quilômetros para se deslocar da cidade de Santo Antônio do Descoberto (GO) até o trabalho, em Águas Claras (DF).

Segundo a Cetesb(Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), de um levantamento de 2012, mostram que se a frota inteira parasse por um dia na cidade, seria evitada a emissão de 535,4 toneladas de monóxido de carbono.

O maior engarrafamento do mundo aconteceu em Pequim, em agosto de 2010, um congestionamento de 100 quilômetros paralisou uma estrada por nada menos que 12 dias.

Foi em 1970 que o número populacional urbano passou o rural, cerca de 55,9% da população urbano para 44,1% rural, classificado por um forte êxodo rural.

CONHECIMENTOS GERAIS – O que citar?

Fatores: (à má qualidade do transporte público no Brasil, ao aumento da renda média do brasileiro nos últimos anos, à redução de impostos por parte do Governo Federal sobre produtos industrializados (o que inclui os carros), à concessão de mais crédito ao consumidor, à herança histórica da política rodoviária do país.)

Washington Luis: lema “Governar é abrir estradas” foi seguido em seu mandato como Presidente da República.

No dia 22 de setembro, em cidades do mundo todo, são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades, no que passou a ser conhecido como Dia Mundial Sem Carro.

Em São Paulo foi implantado o rodízio de carro: é uma maneira de melhorar o fluxo urbano, no entanto não é uma medida efetiva.

Plano Diretor

 

CRONOGRAMA ENEM 2019

Ei, não vai embora não! Você sabia que eu criei um Cronograma para o ENEM 2019  e ele é totalmente gratuito?

É esse da imagem! E a imagem abaixo representa como funcionará a cronologia dos assuntos para estudos.

Ficou interessado e quer baixar? CLIQUE AQUI PARA BAIXAR. Qualquer dúvida me manda um direct no Instagram @vestmapamental