Citações e Alusões Históricas sobre o tema Xenofobia, Imigração e Refugiados | Redação ENEM

‘Todos os anos o ENEM acende ao surgimento de uma nova possibilidade de tema para a Redação. Exatamente por esse motivo, nós, estudantes, tentamos durante todo o ano, nesse processo diário, escrever Redações para que no dia da prova estejamos todos preparados para realizar uma boa escrita.

A Introdução, o Desenvolvimento e a Conclusão fazem parte desse processo. E para que eles estejam atrelados aos argumentos que iremos utilizar, é necessário realizar conexões entre os parágrafos e que façam sentido tanto para nós, quanto para os corretores da Redação do ENEM.

Nesse post vou listar dicas, informações, citações, alusões históricas e palavras-chave que você e eu podemos utilizar, sem perder o foco no tema.

Mas lembre-se, não é simplesmente jogar esses textos no meio da sua redação que sua nota positiva virá. É necessário utilizar no lugar correto e que validade seu argumento.

XENOFOBIA, IMIGRAÇÃO E REFUGIADOS

ALUSÕES HISTÓRICAS – O que citar?

A Hora da Estrela, Clarice Lispector – outro livro que fala sobre uma emigrante nordestina, que ao mudar-se para o Rio de Janeiro possui uma vida completamente miserável, excluída da sociedade. A protagonista, porém, não tem consciência dessa realidade em sua vida. (SPOILER) O momento de epifania do livro é quando Macabea morre, pois é justamente nessa condição que a sociedade passa a olhar para ela.

Regionalismo, principalmente o nordestino, onde problemas como a seca, a migração, os problemas do trabalhador rural, a miséria, a ignorância foi ressaltada.






 

FATOS HISTÓRICOS – O que citar?

Na Grécia Antiga, o preconceito contra os estrangeiros era muito frequente. Isso porque, na época, esses imigrantes não eram considerados cidadãos, não podendo ter direitos como outros indivíduos.

Doutrina Bush: guerra ao terror – “o inimigo invisível pode estar em qualquer lugar, em qualquer momento e te atacar a qualquer hora”.

2° Guerra mundial: recebimento de refugiados.

CITAÇÕES HISTÓRICAS – O que citar?

Sócrates: “Não sou nem ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo”





AGENTES / ONGs – O que citar?

ONG Cáritas Brasileira: oferece acolhimento; orientação jurídica, acompanhamento das solicitações de refúgio e encaminhamentos para instituições afins; atendimento psicológico individual e em grupo; curso de português; e orientação e encaminhamentos nas áreas de trabalho, educação, saúde, documentação, capacitação profissional, cultura e lazer e geração de renda. É parceira da Agência da ONU para Refugiados (Acnur)

CASOS  – O que citar?

Aylan Kurdi, foi um menino sírio de três anos que apareceu afogado numa praia da Turquia que fugia da guerra na Síria.

O aumento exponencial da imigração de venezuelanos para o Brasil tem relação direta com o agravamento da crise política, econômica e social do país, com inflação alta e desabastecimento. A cidade de Pacaraima, em Roraima, é a principal porta de entrada dos venezuelanos no Brasil.

FILMES / OBRAS  – O que citar?

No filme Jogos Vorazes, a personagem Katniss protagoniza uma cena na qual é expulsa de um distrito, pelos próprios moradores, por acreditarem que a moça levaria problemas à população pelo fato de ser uma “rebelde”.

Vidas Secas, Graciliano Ramos – narra a vida de uma família de retirantes nordestinos que fogem da seca. Entretanto, a história tende a ser cíclica, tendo em vista que por mais que eles fujam, a seca não tem fim. Aborda ainda a questão da zoomorfização do homem. Também mostra a manipulação de uma classe superior para com Fabiano, o pai da família, que não possui estudos. Uma frase que é muito famosa do livro: “Trabalhar como negro e nunca arranjar carta de alforria!”.

Música “Faroeste caboclo” do Legião Urbana.

Filme: Persépolis.

Filme “Que horas ela volta?’’: empregada doméstica Val (Regina Casé), nordestina que migrou para São Paulo – a mulher é fruto daquele velho Brasil xenófobo, contaminado pela segregação social.

Filme: Incêndios.

Na obra “Os sertões”, retrata um Nordeste comandado por uma minoria despótica, milhares de desempregados que lutavam, o clima era cruelmente seco.

Filme “Entre os Muros da Escola”





CONCEITOS DIDÁTICOS  – O que citar?

7 de setembro: espalhou o terror e a xenofobia nos EUA e no mundo todo.

No Brasil, ao pedir refúgio, o imigrante recebe documentos que o permitem estar legalmente no país imediatamente. Além disso, ele não pode ser devolvido a seu próprio país de origem, dado o temor de perseguição. Enquanto dura a análise do caso, o solicitante de refúgio pode trabalhar e estudar legalmente.

Eleições de 2018: nordeste foi alvo de chacota nas redes sociais por votar majoritariamente em Fernando Haddad.






Otelo, de Sheakespeare: a palavra “Mouro”, frequentemente utilizada na obra por Shakespeare para apelar a Otelo, simboliza o exótico, algo “diferente do humano e inclusive, em ocasiões, maléfico”. Rodrigo fala do “lascivo Mouro” como “um vagabundo sem raízes e sem pátria”. Desde sua perspectiva, então, ser um “Mouro de Veneza” é representar um princípio de desordem selvagem alojado na civilização metropolitana.

Trump: muralha nos EUA para evitar a entrada de imigrantes (construída com o dinheiro mexicano).

CRONOGRAMA ENEM 2019

Ei, não vai embora não! Você sabia que eu criei um Cronograma para o ENEM 2019  e ele é totalmente gratuito?

É esse da imagem! E a imagem abaixo representa como funcionará a cronologia dos assuntos para estudos.

Ficou interessado e quer baixar? CLIQUE AQUI PARA BAIXAR. Qualquer dúvida me manda um direct no Instagram @vestmapamental