Motivos que zeram e anulam a redação do Enem

A prova de redação do Enem é decisiva, por isso, é importante atentar para alguns itens que podem fazer com que ela seja anulada.

redação do Enem é um momento único em que o participante tem a oportunidade de mostrar o que pensa e como pensa, por isso, deve ser bem aproveitado. Infelizmente, o que deveria ser um momento tranquilo para os estudantes, torna-se um grande problema. A maioria dos candidatos preocupa-se com o que fazer para tirar a nota máxima no Enem, mas, às vezes, não se preocupa com o que não deve ser feito, ou seja, o que pode anular a redação do Enem.

A seguir, serão apresentados alguns fatores que podem zerar a redação do Enem. Fique atento:

Fuga ao tema

tema da redação do Enem deve ser relacionado aos textos motivadores, logo, é importante selecionar as informações, relacioná-las aos conceitos aprendidos ao longo da vida (na escola e fora dela), além de procurar enxergar aquilo que, embora não apareça explicitamente, é importante para o entendimento dos textos.  Somente depois de cumpridas essas etapas, o candidato começa a escrever, por isso, quando alguém foge ao tema, a redação é anulada, já que a compreensão da proposta de redação é uma das competências exigidas pelo Enem.

Não atendimento à estrutura do texto dissertativo-argumentativo.

O texto deve ser escrito em prosa, ou seja, nele haverá linhas contínuas e parágrafos, além disso, deverá atender à estrutura do texto dissertativo-argumentativo, portanto, o candidato não poderá fazer um poema, nem um texto narrativo, ou qualquer outro tipo textual que não seja o determinado, caso essa instrução seja ignorada, a redação será anulada.

Para não ter perigo de errar, lembre-se de que no texto dissertativo-argumentativo uma tese (opinião) deverá ser apresentada sobre o tema proposto, os argumentos devem ser contundentes, pois devem confirmar ou refutar a opinião apresentada, e também devem estruturar-se de modo coeso (usando bem os elementos de ligação) e coerente (ideias que sejam relacionadas logicamente), respeitando sempre a norma culta (padrão) da Língua Portuguesa. Por fim, necessariamente, deve haver a elaboração de propostas que objetivem solucionar os problemas apresentados, sem que os direitos humanos sejam desrespeitados.

 Redação em branco.

Se o objetivo da prova é conhecer o nível linguístico do candidato, se ele não produz, não pode obter nota.

 Texto insuficiente.

O candidato que apresentar um texto com menos de sete linhas terá sua redação anulada, pois não cumpriu o mínimo de linhas exigidas. Demonstrando, entre outros fatores, dificuldade de “pensar por escrito”, requisito básico esperado pelas universidades.

Textos que contenham impropérios, desenhos etc.

A redação não pode apresentar nenhum tipo de identificação, portanto, qualquer imagem ou desenho, por menor que seja, anulará a prova. Isso também ocorrerá se houver ofensa a alguém (impropérios).

Parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.

Esse critério de anulação foi estabelecido para evitar que candidatos desrespeitem o exame, colocando no meio das redações textos que não tenham nenhuma conexão com o tema ou com a tipologia textual, como receitas de macarrão, hinos de futebol, biografias etc.

Cópia integral dos textos de apoio ou itens das provas objetivas

Não é permitido fazer cópia de nenhum texto apresentado na prova, seja dos textos de apoio (coletânea da redação) ou das questões das provas objetivas do Enem.

Assinatura, nome, apelido ou rubrica

Os participantes do Enem não podem assinar a redação ou escrever qualquer coisa que permita sua identificação. Os corretores das redações precisam desconhecer o autor do texto no momento da correção.

 Texto integralmente em língua estrangeira

Este item é bem óbvio não é, pessoal?! A redação do Enem precisa ser escrita em português. O texto pode ter algumas palavras em língua estrangeira, caso tenha relação com o tema, mas a língua principal tem que ser a portuguesa.

Desrespeito aos direitos humanos.

Até o Enem 2016, desrespeitar os direitos humanos, segundo os corretores, resultava em nota zero na redação. Em decisão polêmica, o Superior Tribunal Federal (STF) manteve liminar do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que impedia a redação do Enem de ser zerada apenas por desrespeito aos direitos humanos. No entanto, o participante pode perder pontos na competência 5: Elaboração de uma proposta de solução para os problemas abordados, respeitando os valores e considerando as diversidades socioculturais.

A prova do ENEM busca estimular o pensamento crítico e a autonomia intelectual, contudo, a crítica deve ser feita respeitando a identidade de cada um e as diferenças entre raças, sexos, cultura, etc. Por isso, o desrespeito aos direitos humanos é punido com perda de pontos. É importante entender que o cidadão possui direitos e deveres e isso deve ser considerado de forma igualitária, portanto, respeito sempre.

Como obter nota máxima

No momento da prova de redação, além de tomar cuidado com os critérios que podem anulá-la, atente, também, para aqueles que podem levar o seu texto a obter nota máxima, como:

  • Compreensão da proposta de redação;
  • Respeito à estrutura do texto dissertativo-argumentativo;
  • Apresentação de fatos e opiniões relacionadas ao texto;
  • Defesa de um ponto de vista;
  • Adequação do texto à norma padrão;
  • Elaboração de propostas de intervenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *