Modelos de Redação ENEM – EVASÃO ESCOLAR

Faltando poucos dias para o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM (3 de Novembro), é comum pesquisarmos por diversos Modelos de Redação para nos basearmos em problemas/argumentos que podemos utilizar.

Pensando nisso, o VESTMAPAMENTAL separou pra você, esse Modelo de Redação sobre o tema: EVASÃO ESCOLAR. Além disso, caso você queira ver mais outros 2 modelos desse mesmo tema, basta clicar no botão “CLIQUE AQUI PARA BAIXAR” e pronto.

MODELO DE REDAÇÃO

A Carta Magna brasileira, de 1988, garante o direito à educação à criança e ao adolescente. Todavia, a prática deturpa a teoria, uma vez que os casos de evasão escolar no Brasil aumentaram exponencialmente, em decorrência da falha estatal, no que diz respeito à infraestrutura das escolas e a presença de uma educação arcaica e mecanizada.                 

Sem dúvida, um dos fatores que explicam o grande número de estudantes fora da sala de aula é a falta de investimentos do Estado. Com um sistema de transporte escolar escasso e precário, fica cada vez mais difícil o acesso às instituições, principalmente para estudantes que moram nas zonas rurais. Além dessa barreira, é notável o problema no gerenciamento dos recursos fornecidos, como por exemplo, o lanche que em muitos municípios chega a faltar. Diante dessa realidade, da falta de apoio governamental, faz-se presente a entrada prematura de jovens no mercado de trabalho, havendo a possibilidade de exploração infantil.                       

Outro fator que ainda impera nas escolas é a prática do ensino tradicional com o principal intuito de aprovar alunos em concursos. Apesar de fazer parte do processo educacional, ela não deve limitar-se a isso, já que é necessário construir uma educação mais humanizada, na qual as escolas façam parte da vida do estudante construindo uma ponte com as famílias. Dessa forma, de acordo com a perspectiva funcionalista de Durkheim a escola e a família são bases para formação cidadã, caso uma dessas esteja fragilizada, a concretização da cidadania é falha.                           

Destarte, medidas devem ser tomadas para que o direito a educação seja assegurado a todos. Para isso é necessário que o Tribunal de Contas da União direcione o capital em suportes para locomoção e infraestrutura das escolas. Além disso, cabe aos diretores das escolas e ao Ministério da Educação promover um ensino mais dinâmico e moderno, que facilite o contato com as famílias e traga mais profissionais como psicólogos que ajudem nessa interação com os jovens. Só assim a escola passará ser um lugar de mais interesse para o aluno.

PARA BAIXAR MAIS REDAÇÕES COM ESSE TEMA, CLIQUE ABAIXO