Bullying é aposta de professores para tema da redação do Enem

O Brasil voltou a falar de bullying neste sábado, por um motivo trágico: o caso do aluno de 14 anos de uma escola  em Goiás que atirou dentro da sala de aula, com a arma do pai policial militar, e matou dois colegas. Uma das versões que surgiu é de que ele era vítima dos colegas, que o chamariam de “fedorento”. O debate volta à tona às vésperas do Enem e, antes mesmo desse caso, o tema já era uma das apostas de professores em Campo Grande para a redação, prova que gera ansiedade entre os candidatos.

Já é sabido que temas de grande abrangência e polêmica social no Brasil são os mais trabalhados na redação do Enem nos últimos anos.

A professora Raquel Raminini já acertou o tema da redação quatro vezes consecutivas – de 2013 a 2016. “São inúmeras possibilidades de temas para o Enem, mas minha principal aposta para 2018 é o Bullying, tanto o físico, que é vivido por muitos jovens nas escolas e na comunidade, quanto o virtal, aquele que é feito pela internet, em redes sociais”, diz.

Durante o ano todo, Raquel trabalha temas diferentes a cada mês com os alunos, para exercitar textos dissertativos-argumentativos.

“Nessa metodologia, proponho abordagens que estão “inflamando” a sociedade brasileira na atualidade. Ano passado, por exemplo, me recordo que o tema do mês da prova foi intolerância religiosa, justamente o que caiu no Enem”, conta.

Ela acertou também os temas sobre violência contra a mulher, em 2015, publicidade infantil, em 2014, e implantação da Lei Seca no País, em 2013.

A professora Lorhaine Felipe do Amaral, 33 anos, também acredita que o bullying é um forte “candidato” a ser tema da redação da prova este ano.

 

 

“Temos que considerar que a proposta do tema da redação é fazer com que o assunto ganhe destaque nacional, na mídia, e passe a ser discutido em todos os âmbitos, na comunidade escolar, junto à família. Sendo assim, o bullying, juntamente com o cyberbullying, violência escolar, crimes de ódio e tudo o que envolve o preconceito e intolerância, vem à cabeça quando se tenta acertar o tema deste ano”, palpita.

 

Cláudia Regina da Silva, 52, também professora, todo ano elenca alguns assuntos que podem cair na redação do Enem, um deles sempre é o principal da lista.

“A redação sempre traz temáticas, problemáticas, bastante atuais no cenário nacional. Mas um assunto que “chuto” há 8 anos é o descarte de resíduos. Acho muito importante porque vai ao encontro do que a própria prova pede, que é o aluno externar no texto os conhecimentos que ele adquiriu em outras áreas, outras disciplinas”, acredita, complementando que há muito tempo o exame não trata de temas ligados à sustentabilidade.

 

 

Confira os temas da redação do Enem:

2017 – Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil
2016 – Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
2015 – A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
2014 – Publicidade infantil em questão no Brasil
2013 – Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2012 – Movimento imigratório para o Brasil no século 21
2011 – Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
2010 – O trabalho na construção da dignidade humana
2009 – O indivíduo frente à ética nacional
2008 – Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
2007 – O desafio de se conviver com as diferenças
2006 – O poder de transformação da leitura
2005 – O trabalho infantil na sociedade brasileira
2004 – Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
2003 – A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
2002 – O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
2001 – Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
2000 – Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional
1999 – Cidadania e participação social
1998 – Viver e aprender

 

Fonte: @Campo Grande News

5 assuntos que podem ser tema da redação do Enem 2018

Historicamente, o exame contempla temas de direitos humanos, de responsabilidade tanto do poder público quanto da sociedade. Portanto, sair-se bem na redação do Enem é um diferencial que pode definir o futuro do estudante. Um desempenho excelente nessa parte da prova garante uma nota maior do que gabaritar nas áreas objetivas do exame. Isso acontece porque a metodologia de correção permite que o aluno obtenha até 1.000 pontos na redação, o que dificilmente acontece nas demais seções da prova.

Ao contrário da Fuvest, que seleciona temas universais e atemporais, o Enem foca em assuntos atuais que estejam em evidência no Brasil. A professora do laboratório de redação do Colégio Objetivo, Maria Aparecida Custódio, ressalta que, historicamente, o Enem contempla questões de responsabilidade tanto do poder público quanto da sociedade, como foi o caso no ano passado, quando abordou a intolerância religiosa.

 

Seguem abaixo as apostas dos professores para o tema do Enem 2018:

 

1 – Homotransfobia

Os três professores apostam neste tema. O Brasil é o país que mais mata LGBTs. O aluno pode ser convidado a falar sobre o papel da sociedade nessa questão, o projeto de lei que transforma homofobia em crime, a visibilidade trans. Ou ainda, em um espectro mais amplo, a professora Ana Polo indica as novas formas de representação familiar.

2 – O Brasil que envelhece

Uma oportunidade para dissertar sobre os direitos dos idosos, a reforma da previdência e como assegurar um envelhecimento digno aos brasileiros.




3 – Combate à violação dos direitos das crianças e dos adolescentes

Houve uma campanha do governo federal na mídia ao longo do ano,, tendo sido criado um aplicativo para denúncia de exploração sexual. Maus-tratos e abandono também passam por esse tema.




4 – Bullying

Como lidar com essa questão, que tem feito aumentar o suicídio entre os jovens e a violência nas escolas, com casos frequentes aparecendo na mídia ao longo do ano.




5 – Consumo sustentável

Meio ambiente é um tema que costuma aparecer no Enem, a professora do Objetivo aposta a apresentação de formas mais conscientes de consumir é a abordagem mais provável de ser escolhida pelo Enem.
Fonte: http://veja.abril.com.br/educacao/cinco-assuntos-que-podem-ser-tema-da-redacao-do-enem-2017/

Entenda a COMPETÊNCIA 5 da Redação do ENEM

Competência 5

 

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado

[AdSense-A]

Propõe que seja feita uma proposta de intervenção social para o problema abordado.
– Considerar os pontos abordados na argumentação
– Manter o vínculo direto com a tese apresentada e as ideias abordadas no texto
– Respeitar os Direitos Humanos e não romper com valores como cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural.
[AdSense-B]
NÍVEL 1200 PONTOS – Elabora muito bem a proposta de intervenção, de modo detalhado, relacionado ao tema desenvolvido no texto.
NÍVEL 2 160 PONTOS – Elabora bem a proposta e está relacionado ao tema discutido.
NÍVEL 3120 PONTOS – Elabora uma proposta mediana e está relacionado ao tema.
NÍVEL 480 PONTOS – Elabora uma proposta insuficiente e está relacionado ao tema, mas não foi discutida.
NÍVEL 540 PONTOS – Elabora uma proposta precária e vaga.

VEJA TAMBÉM:

 

  

Entenda a COMPETÊNCIA 4 da Redação do ENEM

Competência 4

 

Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação

Segundo o INEP, nessa competência é avaliado se o participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

 

O que é recursos coesivos?

Aliás, além de tudo, além do mais, além disso – são elementos que conferem mais credibilidade aos argumentos, reforçando-os juntamente à ideia final.
Mas, porém, todavia, contudo, entretanto, não obstante – esses elementos estabelecem oposição entre dois enunciados, ligando apenas elementos que não se opõem entre si.

[AdSense-B]
Agora que você entendeu o que são esses elementos de coesão, na produção da sua redação, você deve utilizar inúmeros recursos lingüísticos que garantam as relações de continuidade essenciais à elaboração de um texto coeso.

 

[AdSense-A]
É preciso, ainda, saber utilizar um repertório lingüístico ou vocabulário adequado ao tema e aos objetivos do texto. Isso não significa, em hipótese alguma, valer-se de maneira desenfreada, de termos e/ou expressões considerados mais rebuscados ou eruditos a fim de impressionar a banca de correção. Frases e parágrafos devem estabelecer entre si uma relação que garanta a sequência coerente do texto e a interdependência de ideiais.

 

[AdSense-B]
Cada parágrafo deve ter períodos articulados, cada ideia nova precisa estabelecer relação com as anteriores. Deve-se substituir palavras repetidas por sinônimos e sempre revise a sua redação!

 

  

Entenda a COMPETÊNCIA 3 da Redação do ENEM

Competência 3

 

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Nessa competência é espera de você, candidato, que apresenta informações coerentes e que o seu argumento defenda a tese de que você está tratando.
A tese é algo importante, isto é, o seu ponto de vista. É interessante apresentar uma boa argumentação, ou seja, tentar convencer o leitor da validação do que você está escrevendo.
[AdSense-A]
Seja o autor da sua própria ideia. É imprescindível, pois denota que você é capaz de construir a argumentação sem apoiar-se nos textos motivadores.
Como demonstrar um argumento convincente através da comprovação?
Existem duas formas:
[AdSense-B]

COMPROVAÇÃO (dados) X SENSO COMUM

Comprovação é uma informação comprovável por dados ou observação/experiência (senso comum). Exemplo de DADOS: “Segundo o IBGE de 2001, 59% da população brasileira que declara ter uma atividade…”.
Exemplo de SENSO: “Por ocasião da Copa do Mundo, o país inteiro exala um clima de ufanismo: as janelas ficam repletas de bandeiras…”.

5 Níveis são avaliados na COMPETÊNCIA 3 DO ENEM

 

 

Nível 0 =Apresenta informações, fatos e opiniões NÃO RELACIONADOS.

Nível 1 =Apresenta informações, fatos e opiniões POUCO RELACIONADOS.

Nível 2 =Apresenta informações, fatos e opiniões RELACIONADOS AO TEMA, MAS DESORGANIZADO.

Nível 3 =Apresenta informações, fatos e opiniões RELACIONADOS AO TEMA, MAS LIMITADOS.

Nível 4 =De forma organizada.

Nível 5 = De forma consistente e organizada.

 

  

Entenda a COMPETÊNCIA 2 da Redação do ENEM

Competência 2

 

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema

Segundo a definição do INEP, o participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.
[AdSense-A]
Basicamente é: MISTURAS AS DISCIPLINAS, isto é, INTERDISCIPLINARIDADE.
[AdSense-B]
Na Redação do ano de 2015 o tema foi “A violência contra a mulher”. Com base nisso, trouxemos um exemplo de uma redação que obteve nota 800 para analisarmos o que é essa tal de INTERDISCIPLINARIDADE. Segue o trecho abaixo:
“Como já descrito nos livros didáticos de História, no Ensino Médio, o papel da mulher desde a Pré-História, passando pela sociedade européia, pelo ocidente e pelo Colonialismo nas Américas, nas etapas do processo de evolução das sociedades até meados do século XX, sempre teve vários adjetivos, dentre eles o de submissa.”

O trecho destacado demonstra ao avaliador que você tem conhecimento sobre o que está escrevendo e dá confiança no contexto da sua redação.
Finalizando:

[AdSense-A]
DISCIPLINAR: Os conteúdos relevantes estão completamente estruturados n o âmbito de UMA DISCIPLINA.
INTERDISCIPLINAR: Os conteúdos relevantes estão interconectados de forma a dar sentido à questão, e sua solução é passível a partir de conhecimentos de duas ou mais disciplinas.

 

VEJA TAMBÉM: