Espermatogênese

Espermatogênese

Espermatogênese é a formação do gameta masculino, isto é, o espermatozoide.

A Espermatogênese ocorre no saco escrotal masculino. Uma das coisas mais importantes ao estudarmos esse tema é entendermos que dentro desse saco escrotal, há o testículo e dentro do testículo há o túbulo seminífero #IMPORTANTE [O processo de formação dos espermatozoides ocorre no túbulo seminífero numa temperatura de 34° C]

[AdSense-A]

Como se formam os espermatozoides, afinal?

Bom, dentro do tubo seminífero, existem células que se dividem por meiose pra formar o espermatozoide. A célula Espermatogônia pode ser do tipo A (células tronco) ou do tipo B (espermatócitos primários), sendo que as células do tipo são as células que vão formar os espermatozoides. Essa célula começa o processo de transformação como uma célula diplóide, isto é, com 46 cromossomos.

Analisando o processo de transformação

A célula espermatogônia quando evolui, sem divisão celular, ela mantém os 46 cromossomos, porém o seu nome muda para espermatócito primário. O fato da espermatogônia evoluir para espermatócito primário sem divisão celular é para que ela armazene energia para poder fazer a Meiose.

Bom, então a Meiose 1 é iniciada pelo espermatócito primário e quando isso acontece o espermatócito primário irá formar duas novas células haplóides (n), ou seja, cada célula com 23 cromossomos. Essas duas células recebem um novo nome, que é: Espermatócito Secundário.

[AdSense-B]

Feito isso, o espermatócito secundário é quem tem o dever de fazer a Meiose 2, a partir daí se formam agora quatro novas células e que também recebem um novo nome: são as ESPERMÁTIDES (n). E esse processo, do espermatócito secundário para as espermátides recebe o nome de Maturação. E atente-se, pois são as espermátides que formam os espermatozoides, e sua formação ocorre no processo chamado de ESPERMIOGÊNESE.

A espermiogênese, também conhecida como a fase final da produção dos espermatozoides possui três etapas.

[AdSense-A]

Etapa do Complexo de Golgi

A célula formada, em seu estado de espermátide, possui um núcleo, normal até aí então, certo? Relembre, foram formadas quatro células, e as células possuem núcleo. Continuando, o Complexo de Golgi [onde são transformados e armazenados as proteínas e outras substâncias] será bem desenvolvido, isto é, bastante intensificação das proteínas e de um lado da célula haverá vários grânulo acrossómico [estrutura eletrodensa]. Bom, grânulos, digamos que são pontinhos, então a partir desse momento, eles fundem, formando um só. Além disso, os centríolos [movimentação dentro célula] vão para a parte OPOSTO de onde os grânulos se uniram. Para questão de curiosidade, são os centríolos que formam aquele flagelo do espermatozoide, o rabinho.

[AdSense-B]

Etapa do Acrossomo

Nesta etapa, a célula já se encontra em sua forma um pouco mais direcionada para a forma de um espermatozoide. Nesta fase, o grânulo irá para a parte mais anterior ao núcleo, mais direcionada, quase na diagonal para que então se forme o acrossomo [é o acrossomo que, no momento da fecundação, ultrapassa a corona radiata].

Do lado oposto, o centríolo começa a aumentar ainda mais a formação do flagelo, o rabinho. Esse rabinho é que permite ao espermatozoide a locomoção, como se fosse uma cobrinha.

[AdSense-C]

Etapa de Maturação

Fase final, onde o espermatozoide está pronto. Com o acrossomo bem anterior ao núcleo . Aliás, ele também é desprendido do citoplasma que depois será fagocitado [ingerir ou englobar partículas ou células]. Na posição intermediária do espermatozoide [o pescoço do espermatozoide] há mitocôndrias  que são importantes para dar energia para o flagelo se locomover em direção ao óvulo.

[AdSense-B]

Veja abaixo um vídeo feito pelo canal VESTMapaMental   


[AdSense-C]